terça-feira, 25 de outubro de 2011

sobre a volta do velho soldado



nada de novidade.

estava tudo mais do que claro.

o soldado voltou para cumprir a missão mais difícil destes quase 40 anos de estrada.

livrar o ceará de um rebaixamento já dado por muitos como certo.

e no campo de batalha terá que contar um elenco limitado, desunido, rachado, enciumado e envaidecido.

quem disse que vai ser fácil?

ninguém.

e ele sabe das dificuldades mais do que qualquer um.

mas topou mesmo assim. por amor.

sim. por amor.

porquê só um sentimento tão forte como esse para fazer com que esse senhor contrarie a família e as recomendações médicas para voltar à luta.

estaremos contigo, dimas.

torcendo, cantando, empurrando.

e de esperanças renovadas.

graças a você.

em tempo: era das duas, uma. ou dimas, ou pc. não teria lógica trazer um treinador que não conhecesse o elenco e que ainda pretendesse dar um novo padrão tático ao time. não há mais tempo para isso. é tudo ou nada.


nesse momento não importa a tática.


não importa o conhecimento técnico.


não importa o currículo.


as únicas duas coisas que realmente importam são motivação e união.


e isso ele é capaz de trazer


o resto é resto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário